Construindo o Fim

Construindo o Fim

Sumirei aos poucos
Sumirei nos detalhes
Nos tais detalhes
Que sempre deram sentido a tudo.

Serei sutil
Odeio despedidas
Finais bruscos
Aos poucos levarei tudo que é meu
Ou melhor,
Levarei o pouco que sobrou.
Pois dei a você tudo que havia em mim
Sem fazer reserva alguma.

Partirei lentamente
Na sombra do seu descuido
Sem alardes,
Sem fazer dramas
E sem que percebas
O adeus estará
Espalhado por todos os cantos
Que não precisará ser dito.


Bruno Rodrigues

Desmanchando, Amor

Desmanchando, Amor

O amor desmancha
Some, evapora
No ar, no tempo

O amor acaba
Rasura o pensamento,
Mancha a alma.

O amor engana
Pois aparenta ser eterno
E quando você menos espera
Ele dissolve
E se torna saudade.

Bruno Rodrigues

Vamos?

Vamos?

Vamos embora para o mundo,
Pois ele é apenas
O quintal dos nossos olhos
Tudo que a gente precisa para ser feliz
Carregamos aqui dentro do peito.



Bruno Rodrigues

Usina Poética

Usina Poética

A poesia pra mim é uma usina,
Que transforma dores e angústias
Na energia que o poeta precisa
Para sobreviver!

Bruno Rodrigues

A Criação da Mente

Criação e Criatura

A minha mente
Tem a capacidade perigosa de criação
Criou um mundo inexistente
Criou pessoas extraordinárias
Que analisando friamente
Eram as mais comuns possíveis
E criou uma quantidade enorme
De medos e inseguranças
Totalmente desnecessários.


Eu preciso canalizar essa criatividade
Para algo que seja útil
E assim parar de me auto sabotar
Principalmente, nos momentos decisivos.

Bruno Rodrigues

Fagulha

Fagulha

Foi apenas um lampejo
Uma fagulha
Uma faísca
Sem força
E sem razão
Que se apaga facilmente
Ao menor sabor do vento.

Foi sem sentir
Deixou sem sentido
Mesmo sabendo
Que era tudo sentimento.

Foi…

Bruno Rodrigues

Auto conselho

Auto Conselho

Seja livre
Para ficar onde quiser
Apenas pelo simples prazer
De querer estar.

Não se revolte com a dor
Apenas entenda
Que ela se mantém
Enquanto lembrarmos dela
E o melhor antídoto
É esquecer

E pela última vez
Tente entender
Que a diferença
Entre fugir e desistir
Está no quanto você se dedicou
No tanto que você tentou
Fazer dar certo
Eu não fugi
Apenas desisti da dor.

Bruno Rodrigues

Luta minha, meu luto

Luta minha, meu luto

Luta minha,
Dor pungente
Fiz dessa batalha
Meu destino.
Mas toda luta
Uma hora finda
E torna-se Luto.
Alma que segue
Coração que descansa
Preciso com urgência da solidão
Só pra entender
Que acabou…

Bruno Rodrigues

Estrela

ESTRELA


Estrela
Talvez você tenha se tornado uma
Brilha, norteia, deixa a noite mais bonita
E não canso de admirar
Queria que fosses minha
Mas estais anos luz de mim
Tão longe, tão distante
Que nunca poderei tocar.
Estrela…

BRUNO RODRIGUES

Confusão

Confusão

Eu sou essa confusão
Chego querendo partir
Dou adeus pensando em voltar
Quem eu sou?
Na verdade, não sei
Por tantas vezes quis desistir
Mas algo ainda me prende
Por isso continuo aqui
Tentando, insistindo
Sobreviver dentro do seu coração.

BRUNO RODRIGUES

ORAÇÃO

ORAÇÃO

Deus
Me empresta outra alma?
Pois esta que eu tenho
Precisa de um tempo
Pra poder curar as feridas
Para se refazer.

Deus
Me coloque em outro tempo?
Pois eu não pertenço a este
Não me reconheço nele
Não me sinto bem

Amém.

Bruno Rodrigues

A MORTE DO POETA

A morte do Poeta

A morte
Tudo morre
Quando paramos de insistir
Seja um coração que para de bater
Ou um coração que recusa-se a amar
A falta é a maior amiga da morte

O poeta nunca morrerá
Por conta de uma dor muito forte
Sofrer é seu caminho
O poeta morre
Quando não há mais esperança
Quando lhe faltam motivos pra sonhar.

Bruno Rodrigues

Embora

Embora

O tempo leva tudo embora
Embora quizesse manter muita coisa
E isso me causar uma dor sem fim.
Mas sei que até essa maldita dor
Uma hora, ele leva embora.

Bruno Rodrigues

Louco Quixote

Louco Quixote


Aquele menino pobre
vê seu sonho na vitrine
E não tem medo de sonhar.

O louco Quixote
Encontrou o amor
Depois de tanto imaginar
Desafiou os moinhos de vento
Que esvaziavam seu mundo
Levando pra longe suas esperanças.

Descubra quais são os dragões
Que atormentam a sua mente
Enfrente-os!
Mesmo ninguém acredite em ti
Você só vencerá batalhas
Senão desistir.

Quixote só era louco
Pois estava a frente do tempo
Confiava em seus ideais
Amava sem reservas,
E viveu longe das sombras do arrependimento.

Bruno Rodrigues

A cela do Pensamento

A cela do pensamento

Encarcerei meu mundo
Na intenção fracassada de protegê-lo
Achando que fugindo dos riscos
Evitaria dores e decepções
E a única coisa que consegui
Foi potencializar meu sofrimento
Pois não me preparei
Para enfrentar a hostilidade cotidiana
Depois de um penar sem fim, descobri
Quanto maior a cela que se cria
Menos segurança se tem.

BRUNO RODRIGUES