A história da minha vida

A história da minha vida

Essa é a história da minha vida
Já tem tantas páginas
Porém eu não sei
Se estou a compor a melhor história que consigo
Ou se estou sendo módico demais.

Será que meu esforço será suficiente?

Eu olho pro passado
E ainda não posso me orgulhar
No presente, não me encontro
E o futuro?
Vai saber! Ele pode nem chegar

Olho para meus amigos, minha família
Tantas pessoas que amo…
O que eles terão para contar
Quando perguntarem de mim?

Tantos enganos
Tantos momentos
E nada disso faz muito sentido
Quando colocados em sequência.

A história da minha vida
É apenas um pequeno recorte temporal
Que tento aumentar
Escrevendo meus sentimentos insanos.


Bruno Rodrigues

Paro o Mundo

Paro o mundo

Eu paro o meu mundo por você

Eu paro o mundo pra te fazer sorrir.

Bruno Rodrigues

Paro o Mundo

" Eu paro o meu mundo por você Eu paro o mundo pra te fazer sorrir" Bruno Rodrigues

Deserto das Almas

"..a alma continua sua jornada Mesmo sem o corpo Parte para outro planos desconhecidos, desertos Para ser julgada pelas ações da carne E viver um tempo indeterminado." Bruno Rodrigues

Deserto das Almas

Deserto das Almas

Corpo e alma
Tem tempos diferentes
O tempo do corpo é urgente
Pois ele é perecível
Vive por um período determinado
E nessa urgência corporal
É que mora o perigo da existência

Pois a alma continua sua jornada
Mesmo sem o corpo
Parte para outro planos desconhecidos, desertos
Para ser julgada pelas ações da carne
E viver um tempo indeterminado.

Bruno Rodrigues

Aceitação

Aceitação

A gente aceita tanto
A gente aceita ser enganado
Acreditamos que somos parte
Dos planos alheios
Mas no fundo
Será sempre cada um por si.

Então no final do dia
Somos só pranto
Na escuridão
Meus erros e traumas
Aparecem mais
Tanto tempo perdido
Que não volta mais.

Amanhece novamente
E a gente aceita novamente se enganar
Para parecer que tá tudo bem.

Bruno Rodrigues

Desperdício

Desperdício Tanta gente implorando por uma última oportunidade E a gente aqui Deixando tudo escorrer Por entre os dedos Desperdiçando o tempo Desperdiçando a vida Bruno Rodrigues https://bubupoesias.wordpress.com/2021/02/15/desperdicio/

Desperdício

Desperdício

Tanta gente
implorando por uma última oportunidade
E a gente aqui
Deixando tudo escorrer
Por entre os dedos
Desperdiçando o tempo
Desperdiçando a vida


Bruno Rodrigues

O amor tem nome

O amor tem nome

Pra mim o amor tem seu nome como sinônimo
Eu revivo
Renasço sempre em teus olhos

Meu sentido é você
Meu sentir
Meu tempo
É tudo pra ti!

Bruno Rodrigues

Fantasmas

Fantasmas

Fantasmas
Somos nós quem damos vida a eles
E os alimentamos com o nosso apego
Eles só transpassam as paredes do tempo
De quem quer dar voz ativa ao passado.

É preciso deixar seguir
Paradoxalmente,
Deixar morrer
Aquilo que há muito
Já não vive mais.

Afinal, tudo segue
Tudo passa
A vida prossegue
E o mundo continua com ou sem você
Até porque a sequência lógica da vida,
É a morte de tudo.

Bruno Rodrigues

Sinto Muito

Sinto muito

Passei tanto tempo
Falando e demonstrando o que eu sentia
Que agora só posso dizer
Sinto muito, eu cansei.

Bruno Rodrigues

Desconstrução

Desconstrução

E assim vamos nos apagando
Um pouco a cada dia
O cenário dessa vida
Vai se decompondo
As lembranças não se sustentam
Se não forem recordadas
Uma hora tudo some
Perde o sentido
Ao ponto de não nos reconhecermos mais
Agora somos estranhos
Deixamos por descuido desmoronar
Tudo que construímos
Agora não somos mais nada.

Bruno Rodrigues

Confissão Oracional

Confissão oracional

O que eu preciso é aprender
Estar habitualmente em intimidade com Deus
Pois sei que ele está sempre comigo
Mas na maior parte do tempo
Eu só o procuro
Quando mais preciso
Perdão meu Deus!

Bruno Rodrigues

Singulares Padrões

Singulares Padrões

Não existe padrão de beleza para mulheres
Elas já são belas
Cada uma dentro da sua natureza.

O que de fato existe
É uma rotina que muitas vezes
Não cabe dentro do dia
Trabalho, estudos, casa e família
Não é fácil essa vida de Maria.

Falta tempo para coisas,
Falta tempo principalmente para si,
Falta forças, falta gás …
Ah o gás! Este sempre acaba
No pior momento.

Toda mulher
Administra um mundo de coisas
Externas e internas
As necessidades as tornam seres multifuncionais
E tem aqueles que se aproveitam dessa habilidade
E ainda ousam proferir críticas
Quando por azar
Algo não dá certo.

Não tente encaixá-las
Em um padrão
Cada mulher cria para sua vida
O seu próprio padrão
Apenas temos que respeitá-las e admirá-las.

Bruno Rodrigues

Minha Escolha

Minha escolha

Eu tentei cuidar
Da parte que não me cabe
Eu tentei ser
Muito mais do que devia
Ah! eu perdi tanto tempo
Esperando que tudo mudasse
Eu empreguei minhas forças
Em algo que só existiu
Na minha cabeça
Ah! Eu de fato me perdi
Talvez a dor seja só uma questão de escolha
E eu tenha escolhido sofrer
Talvez o meu destino fosse outro
Mas eu quis me perder.

Bruno Rodrigues